Destaque

Passa Moleque!



Todos n√≥s, creio eu, somos muito zelosos com nossas motocicletas, principalmente se a moto em quest√£o √© uma reluzente custom. √Č certo que este zelo √© diferente para cada um. Alguns s√£o um pouco desleixados, outros moderados e existem aqueles que v√£o ao extremo e s√≥ faltam n√£o usar a moto para n√£o suj√°-la.

João Maia, um grande amigo norte-rio-grandense, é desses que não suportam ver um grão de poeira na sua belíssima Kawazaki Nomand 1500.

Estávamos em Martins-RN, em mais um agradável evento motociclístico naquela aprazível cidade serrana. Durante o tradicional passeio ao distrito denominado Serra do Pinto, estacionamos as motos e fomos em busca de cervejas para refrescar a manhã ensolarada.

Depois, com latinha na m√£o, voltei para a pracinha onde havia estacionado minha moto e fiquei a conversar com o Paulo Guedes (Drag√Ķes Indom√°veis) e o Morceg√£o (B17 ¬ĖRN) ao lado da Nomand do Maia, admirando a m√°quina.

Dois moleques sujos e mal vestidos, com idade entre oito e dez anos, tamb√©m tinham bom gosto e pararam para olhar com incontida admira√ß√£o aquela cl√°ssica maravilha da mec√Ęnica e da tecnologia em duas rodas.

Morcegão, muito bem humorado disse para os moleques que a moto era dele e perguntou se não queriam montar para experimentar a sensação. Os meninos arregalaram os olhos de animação e o Paulão, para não perder a traquinagem, ofereceu picolés aos pivetes e disse que ia bater uma foto para eles.

Imaginem o cenário: dois meninos sujinhos chupando picolés (que se derretiam ao calor) montados numa reluzente motocicleta cujo dono tem um zelo excepcional.

N√£o deu outra; quando Jo√£o Maia, de dentro do bar, viu sua moto sendo violentada, largou tudo o que fazia e numa velocidade de rel√Ęmpago desceu em uma s√≥ passada os tr√™s degraus entre a porta do bar e a rua e botou os meninos para correr, xingando os folgados cabrinhas da peste e acertando aqui e ali algum cascudo.

Enquanto os coitados dos moleques sofriam sem entender o motivo, disfarcei fazendo de conta que tirava uma foto dos dois amigos, os três fazendo um esforço sobre humano para segurar a risada.

 
 
 

HIST√ďRIAS DE MOTOCICLETA - ¬© 2016 Todos os direitos reservados